LabClínicas

NOTÍCIAS - 5 dicas para controlar o peso quando se tem hipotireoidismo Tomar o medicamento corretamente e praticar exercícios são alguns hábitos que ajudam a manter o metabolismo saudável, contribuindo para o controle do peso - por Ana Beatriz de Melo A Del Tio

"Estou com hipotireoidismo. Será que agora vou começar a engordar?" Essa é apenas uma das inúmeras perguntas que ouvimos quando um paciente recebe o diagnóstico de hipotireoidismo. Mas, afinal, o quanto disso é verdade e o quanto é mito? Para entender um pouco mais sobre o assunto, precisamos antes falar dela: a tireoide.

A tireoide é a principal glândula que regula o nosso metabolismo. Ela é responsável por fabricar os hormônios T3 e T4, que vão fazer com que o organismo trabalhe de forma correta.

Os hormônios da tireoide auxiliam no controle da frequência cardíaca, temperatura do corpo, manutenção da taxa muscular, níveis de colesterol e uma série de mecanismos que regulam o nosso corpo.

Já o nosso metabolismo, apesar de sofrer influência da tireoide, não é exclusivamente regulado por ela. Entende-se metabolismo como o conjunto de processos químicos dentro do organismo que mantém a vida: o nosso motor interno.

Nosso metabolismo tem 3 principais funções:

  • Manter as células do nosso organismo funcionando e garantindo energia a elas
  • Construir estruturas para nosso corpo, como músculos e ossos
  • Eliminar toxinas.

Dessa forma, o bom funcionamento metabolismo vai depender da quantidade de nutrientes que ingerimos, das atividades que realizamos, da quantidade de músculos, ossos e gordura que temos e claro, da nossa idade.

Portanto, quando pensamos de forma mais ampla, o metabolismo é muito mais que somente a tireoide. Ela tem um papel importante, mas não é somente ela que controla todos os processos.

Então onde entra o peso nisso tudo? Com relação ao controle do peso é importante entender que o ganho ou a perda de peso são resultantes da quantidade de comida ingerida menos a energia gasta para manter o organismo.

Isso quer dizer que mesmo que a pessoa tenha hipotireoidismo, se ela comer menos do que ela gasta, a tendência será de perda de peso e não de ganho. Também é importante entender que ganho de peso é um processo de muitas causas, como sedentarismo, genética e controle da flora intestina. Por isso atribuir somente à tireoide o ganho de peso é ignorar o organismo como um todo.

Uma das possíveis explicações para que a pessoa ganhe peso com hipotireoidismo é porque ela possibilita uma discreta retenção de líquido e devido à fraqueza muscular, as pessoas tendem a ficar bem menos ativas. No entanto, se a pessoa está fazendo o tratamento para hipotireoidismo e está controlada nas taxas hormonais, não irá sofrer os efeitos sobre o peso.

Sabendo disso tudo, aqui vão 5 dicas para te ajudar a controlar o peso:

1) Acompanhamento das taxas hormonais

Tenha o diagnóstico correto e saiba a causa do seu hipotireoidismo. Acompanhe regularmente as taxas hormonais com seu médico para verificar se a dosagem do medicamento está correta e se precisará de algum ajuste.

2) Controle da medicação

O único remédio para tratar o hipotireoidismo é a levotiroxina, capaz de gerar a reposição hormonal quando há déficit de produção de tiroxina (T4) pela glândula tireoide.

A levotiroxina não pode ser manipulada nem misturada a nenhum outro remédio. Por estar em uma dosagem pequena, em microgramas, ela é uma medicação delicada, que não pode ter os comprimidos cortados. A medicação deve ser tomada no mesmo horário, todos os dias ? inclusive sábado e domingo ? pela manhã, sem deixar de tomar nenhum dia. Coloque seu despertador caso você esqueça de tomar.

3) Prática de atividades físicas

Uma vez que os níveis de hormônios estão controlados, não há motivo para que o ganho de peso aconteça. Pratique atividades físicas com foco em resistência para manter sua massa muscular e assim manter a velocidade de gasto calórico do seu organismo. Lembre-se que os músculos são os principais queimadores de calorias que temos.

4) Alimentação saudável

Não acredite em alimentos milagrosos. Atualmente há muitas linhas de tratamento indicando a retirada de certos alimentos para o tratamento do hipotireoidismo. No entanto, não há nenhuma recomendação com base científica para que qualquer alimento seja retirado completamente da dieta de quem tem hipotireoidismo.

O que se recomenda é alimentos que tenham o potencial de gerar bócio - que é o aumento do volume da tireoide - sejam consumidos uma a duas vezes na semana, mas não todos os dias. São eles: repolho, nabo, soja, couve, pêssegos e amendoim. Lembre-se, em caso de dúvidas, converse com seu endocrinologista se é realmente necessário reduzir o consumo de algum alimento

5) Acompanhamento médico

Se você está com sensação de cansaço e ganho de peso fora do comum, não deixe de conversar com seu médico, pois muitas vezes será preciso checar a tireoide. Os exames de tireoide são simples e feitos no sangue.