LabClínicas

NOTÍCIAS - 6 tipos de dor no peito que não devem ser ignorados Um desconforto no peito pode ter várias origens. Confira os sintomas e causas para cada uma delas - por Ana Beatriz de Melo A Del Tio

Todo mundo já teve uma dor no peito, seja uma queimação, aperto ou uma pontada. Temos diferentes tipos de dor para diferentes estruturas que se localizam no peito, como coração, pulmões, esôfago, artérias e veias, costelas e músculos. Um desconforto no peito pode ser de origem emocional. Portanto a dor pode vir de um ou mais órgãos, sendo leve ou forte, passageira ou persistente. Veja as principais dores no peito:


Osteomuscular

As dores osteomusculares têm origem nos ossos e cartilagens das costelas ou músculos do peito. Aparecem após uma batida, um trauma, um acidente que tenha atingido a região. A dor deve diminuir após alguns dias ou durar por meses, caso existam fraturas. Esse tipo de dor é diagnosticada pelo exame físico apalpando a região, por radiografia ou tomografia de tórax. Na maioria das vezes são tratadas com analgésicos como a dipirona e paracetamol ou anti-inflamatórios.

Esôfago

O esôfago é um tubo de condução dos alimentos da boca até o estômago, passando pela região central do peito. Doenças como o refluxo gastresofágico e até mesmo tumores podem dar sintomas de queimação e ardência nessa região. As dores neste local estão muito associadas à alimentação ou ingestão de medicamentos que agridem o estômago e esôfago.

Artérias e veias

Várias artérias e veias importantes estão localizadas no tórax, em uma região central chamada mediastino. Ali ficam a aorta, veias pulmonares e artérias pulmonares. Alguma agressão ou doença nessas veias pode causar fortes dores. A dor mais perigosa é pelo aneurisma de aorta, uma dilatação grave da aorta, a sensação assemelha-se a uma punhalada no peito e pode levar à morte.

Pulmões, brônquios e traqueia

Quase todo tórax é ocupado pelos pulmões, sendo a traqueia e brônquios como tubos que conduzem o ar. A tosse é um dos principais motivos de dor no peito na região, podendo ser decorrente de um resfriado, uma pneumonia grave ou até um tumor. Após semanas tossindo, a traqueia fica irritada e inflamada causando dor bem no meio do peito, que surge e piora quando tossimos. Pneumonias também causam dor, associada a febre, cansaço, falta de ar, tosse e catarro. Já a embolia pulmonar é responsável por uma dor no peito de início súbito, mais frequente nas mulheres que tomam anticoncepcional, fumantes e em pessoas imobilizadas. A embolia pulmonar trata-se de um coágulo que se desprende das pernas até os pulmões, prejudicando a oxigenação. Um bom exame físico e raio x ou tomografia do tórax são suficientes para o diagnóstico pelo pneumologista, médico especialista nos pulmões, no peito e na respiração.


Coração

O coração é responsável por fortes dores no peito porém nem toda dor no peito, como vimos, é do coração. Algumas dores que têm origem no coração podem ser fatais, como o infarto e arritmia que são as mais comuns. A dor do infarto aparece no meio do peito, de forte intensidade, melhora com o repouso e pode irradiar-se para o queixo e braço esquerdo. O diagnóstico surge por exames de sangue e o famoso eletrocardiograma. O diagnóstico das arritmias também é pelo eletrocardiograma. Outras alterações dentro do coração, como nas válvulas cardíacas, causam também dor e falta de ar.

Emocional

Quando estamos sob forte stress ou sobrecarga emocional podemos sentir um engasgo, como uma bola presa na garganta ou no peito. Os exames do pronto socorro são normais porém se mantém aquela sensação ruim com angústia. Calmantes podem ser úteis. O ideal nessa situação é conversar com um psicólogo ou psiquiatra.

Dor no peito em crianças

As crianças podem ter dificuldade de relatar dor no peito. Elas expressam a dor por gestos como um aperto ou algo ruim nessa região. A asma é um quadro em que a criança relata aperto no peito, tosse, chiado e som da respiração que lembra miado de gato.

Vemos então que o peito contém vários órgãos e várias doenças que causam dor. É importante prestar atenção nas característica das dor, como e quando ela começa, em que situação, como desaparece, se vai para algum lugar no corpo, se melhora com alguma coisa e se está associada a outros sintomas, como febre, tosse, falta de ar ou cansaço. Baseado nessas informações, o médico solicitará os exames necessários elaborar ao diagnóstico.

http://www.minhavida.com.br/saude/materias/32405-6-tipos-de-dor-no-peito-que-nao-devem-ser-ignorados